Débora de Marco
Na aba E-Books confira meu novo E-Book - A Caminho - Gratuito
Textos
O tempo não sente nada

Você já ouviu a expressão “O tempo não perdoa ninguém? ”

Parece bonito e elegante dizer isso...mas sabe que, não é? Essa frase lembra a palavra culpa e de como faz parte da natureza humana encontrar culpados para tudo que acontece na vida. É impressionante perceber que quando fazemos algo de bom, o mérito é todo nosso, mas do contrário sempre tem alguém que leva a culpa.

O tempo para alguns tem passado muito rápido, só que ele por si só não tem culpa do que fizemos, fazemos ou deixamos de fazer.
O tempo tem suas belezas, seus encantos e saber aproveitá-lo é o melhor presente que podemos nos dar. Já parou para pensar na maravilha que seria se perdoássemos o tempo?

Imaginem as próximas frases como se fossem uma prece:

Perdão por ter deixado tudo para última hora, perdão não ter dado atenção ao que realmente era importante.

Perdão ter corrido tanto e não ter valorizado cada segundo do seu ponteiro.

Perdão por não ter percebido antes que não consigo carregar o mundo nas costas.

Perdão por não ter dito sim e não quando necessário... 

Perdão por não sair da minha acomodação diária dizendo estar sem tempo para mim mesma (o).

Perdão por tantos medos que quase me fizeram desistir! 

Percebem a diferença? Será mesmo que o tempo precisa perdoar alguém? Se começarmos hoje a perdoar o tempo, teremos tempo de estar em sintonia com o autoperdão e essa possibilidade trará novas e significativas oportunidades para nos realizarmos em todos os sentidos.

O tempo não sente nada, o tempo apenas passa....
Por que não, aproveitar a chance de encará-lo sem armaduras?
Perdoar não é esquecer, perdoar é recomeçar, lembrando que o amor que depositamos em nós pode sim cobrir uma multidão de pecados...

A única garantia é que o tempo não pára. Isso sim é impossível; mas o tempo passa, sempre passará e você,  passarinho?
Débora de Marco
Enviado por Débora de Marco em 19/08/2019
Alterado em 25/03/2021
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras